expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Translate

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Pata-de-vaca

Pata-de-vaca

Nome científico: Bauhinia forticata.

Sinônimos populares: Bauínia, mororó, miroró, pata-de-boi e unha-de-anta.


    Foto: Daniel Carvalho Gonçalves


Ocorrência: Originária da mata atlântica, mas bastante cultivada como planta ornamental em jardins.

Características: É uma árvore de até 8 metros de altura, bastante esgalhada, tronco liso cinza-amarronzado, folhas  em forma de desenho de uma pata de vaca, alternadas, verdes-foscas. Flores com cerca de 7 centímetros de diâmetro, brancas, róseas ou amarelas.

Tipo de solo: Adapta-se a quase qualquer tipo de solo, mas prefere solos semi-ácidos, bem drenados.

Luminosidade: Sol pleno.

Uso medicinal: É muito eficaz como anti-diabético (casca) e diurético (folhas secas).



                                     Foto: Maria do Carmo Silva


Partes usadas: Casca e folhas (secas).

Dosagem e modo de usar: Para diabetes, use 10 gramas de casca por um litro de água, em infusão. Tomar de 4 a 5 xícaras por dia. Como diurético, usar 10 gramas de folhas secas (colhidas verdes e secadas à sombra) por um litro de água. Tomar de 4 a 5 xícaras por dia.

Contra-indicação: deve ser evitada por hipoglicêmicos, devido ao seu potencial anti-diabético.

Observação: Todo medicamento deve ser usado seguindo a dosagem recomendada. Em caso de uso concomitante com outros medicamentos, leve ao conhecimento do seu médico.
Ótima saúde para todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário